O custo de celebrar a Páscoa

Conheça os principais ataques a cristãos ocorridos na data em que se comemora a ressurreição de Cristo

Os bombardeios no Sri Lanka foram um dos piores ataques de Páscoa da história

Você já imaginou que a perseguição pode levar o evangelho adiante? Como a perseguição, em vez de acabar com a igreja, pode fortalecê-la? A perseguição no livro de Atos não desencorajou a igreja primitiva. Pelo contrário, ela levou cristãos a se espalharem por todos os cantos do mundo, compartilhando o evangelho por onde foram, da forma como Jesus instruiu.

A história da perseguição no Oriente Médio resultou em um movimento mundial, com cristãos perseguidos ensinando o amor de Jesus e fortalecendo a igreja por onde foram. Esse é um movimento que continua ainda hoje e, assim como foi com a igreja primitiva, é conduzido pela perseguição.


Como sabemos, não há um período mais perigoso para os cristãos do que a Páscoa. Quando eles se reúnem para celebrar, se tornam vulneráveis a ataques violentos. Mas assim como a Páscoa nos lembra, tempos de grande sofrimento não são o fim para os cristãos. Mesmo frente ao caos, destruição e até mesmo morte, a vida com Cristo traz uma nova esperança e nova vida. Com a perseguição sempre é possível um renascimento.

Domingo de Páscoa, 2019, Sri Lanka

Os bombardeios no Sri Lanka foram um dos piores ataques de Páscoa da história. Três igrejas e três hotéis foram alvo enquanto ocorriam cultos de Páscoa. No total, 259 pessoas morreram e 500 ficaram feridas, muitas delas crianças. Debbie tinha apenas cinco anos quando o ataque aconteceu. Ela perdeu os pais e a visão. Mas mesmo diante da perseguição extrema e das perdas, a menina tem esperança de que algo novo se aproxima. “Eu acredito que um dia Jesus voltará, e eu estou tão animada! Ele abrirá meus olhos e eu verei minha família novamente”, disse Debbie.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *